Atualidade

15 Dezembro 2020

Porto Vascular Conference Online: “Em termos de interesse científico, o ADN da conferência estará lá todo”

“Teremos sessões dedicadas só à melhor prática clínica na patologia arterial e à melhor prática clínica na patologia venosa, a nível dos cuidados de saúde primários e sua articulação com os serviços da cirurgia vascular a nível hospitalar.” Assim afirma o presidente da Sociedade Portuguesa de Angiologia e Cirurgia Vascular, Armando Mansilha, a propósito da Porto Vascular Conference, que irá decorrer nos dias 8 e 9 de janeiro de 2021.

Com um historial de cerca de 10 anos, a Porto Vascular Conference vai ter pela primeira vez a sua edição em formato digital, como destaca Armando Mansilha: “Teremos dois dias com 12 sessões todas online e cada sessão terá vários palestrantes, terá várias pessoas preparadas para discutir cada palestra em particular, terá moderadores, terá período de discussão. O público, através da plataforma, poderá interagir e colocar questões.”

A conferência irá acolher uma exposição virtual de e-posters dos estudantes finalistas da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. A sala virtual principal será também palco da entrega de prémios em articulação com a European Vascular Surgeons in Training. Em paralelo, haverá espaço para sessões dedicadas à Medicina Geral e Familiar, em que as apresentações de cirurgia vascular terão um interlocutor daquela especialidade.

A doença arterial periférica, isquemia crítica, pé diabético e, dentro da patologia venosa, as varizes e a trombose venosa profunda vão ser alguns dos temas mais técnicos debatidos no evento. Outras sessões vão ser focadas na patologia carotídea, com destaque para a estenose carotídea com risco de AVC, na patologia da aorta torácica, nos aneurismas da aorta abdominal e na dilatação aneurismática, numa perspetiva de partilha das terapêuticas mais recentes, minimamente invasivas e inovadoras. “Haverá sempre workshops organizados pela indústria, para os seus convidados, sobre temáticas que obviamente lhes sejam afins, em auditórios virtuais separados do auditório principal. Tal com tem sido habitual, os exames europeus da especialidade, no âmbito da UEMS Section and Board of Vascular Surgery, que decorrem normalmente no Porto no dia anterior ao início da Porto Vascular Conference, terão igualmente lugar na véspera, embora em formato online e não presencial pelas limitações conhecidas”, revela Armando Mansilha.

O impacto da Covid-19 na doença venosa não será esquecido com debates focados no impacto indireto que a pandemia teve na doença. Os efeitos refletiram-se sobretudo no aumento das listas de espera e cancelamento de operações, o que levou a um considerável dano colateral para os doentes com outras patologias. “Como profissionais de saúde envolvidos em meios académicos de investigação e como técnicos especializados não podemos deixar de continuar a refletir sobre novos avanços, novas tecnologias, novas evidências, novas recomendações, novas formas de tratarmos o mais eficazmente possível todos os nossos doentes sem exclusão e não apenas os doentes Covid”, sublinha.

A Porto Vascular Conference é reconhecida há vários anos na área da Angiologia e Cirurgia Vascular, contando habitualmente com cerca de 600 a 700 participantes. Este ano, além dos palestrantes internacionais, contará também com a presença de todos os serviços de cirurgia vascular do país e os diretores dos serviços hospitalares públicos e privados.