Atualidade

19 Janeiro 2022

A síndrome pós-trombótica apresenta elevada incidência no Norte de Portugal e associa-se a pior qualidade de vida

Enquadrado no Congresso da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Cardíaca, Torácica e Vascular (SPCCTV) 4D Visions, a sessão dedicada à doença venosa recebeu, entre outros palestrantes convidados, o Dr. João Rocha Neves, cirurgião vascular do Centro Hospitalar São João, Porto. Na sua apresentação, o Dr. João Rocha Neves teve oportunidade de resumir e comentar os resultados de um estudo da sua coautoria publicado no início do ano: “O impacto a longo prazo da síndrome pós-trombótica numa coorte retrospetiva no Norte de Portugal” (Mendes-Andrade, I; et al. Acta Med Port 2021 Jan;34(1):35-43)

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo.